Cura-te a ti mesmo!

08/08/2017

Paulo Rathunde. 

 

Este foi o recado deixado à humanidade no início do século 20 pelo médico inglês Eduard Bach, criador dos famosos Florais de Bach. Poderíamos dizer que, em essência, sua mensagem é maior do que sua obra, assim como, em essência, as flores são maiores do que sua função natural, pois são capazes de curar. Bach concluiu que o que chamamos de doença é o último estágio de uma desordem profunda de longa duração e, por isso, a limitação da ciência médica ocidental está em lidar com resultados, não com causas. Inegável, por exemplo, é o efeito do antiácido sobre a liberação excessiva do ácido clorídrico aliviando efeitos desagradáveis do aparelho digestivo, portanto, promovendo alívio imediato da dor. Mas ao eliminar o efeito, aniquila-se junto o indicativo de um desequilíbrio que se ampliará se não eliminada a causa, sem falar dos efeitos colaterais do medicamento. A ciência reducionista que ignora as dimensões dinâmica, psicológica e espiritual do ser humano é incapaz de alcançar as causas reais de um sintoma.

 

Bach fundamentou sua obra em cinco princípios: 1) Somos Almas; 2) Estamos aqui para aprender, para eliminar erros em nós; 3) Almas são imortais, corpos são transitórios; 4) Se a Alma e a personalidade estiverem em harmonia, o resultado é paz, felicidade e saúde; 5) É necessário compreender a Unidade, que podemos chamar de Deus, sendo Deus imanente a se expressar por meio de cada ser vivo, pois tudo é Amor.

 

Alguns dos princípios são claros, mas o que ele quis dizer com personalidade? Os estímulos recebidos do meio social desde que nascemos vão configurando um sistema comportamental que caracteriza a personalidade de cada um. Algumas linhas da psicologia chamam a isso de ego. Uma pessoa tende a reforçar comportamentos com resultados que ela julgue serem bons e eliminar comportamentos cujos retornos são considerados ruins. Funciona mais ou menos como no ditado popular “quem não chora não mama.”. Quando a criança chora e recebe uma mamadeira – estímulo bom -, aprende a chorar para ganhar o que quer. O ego ou a personalidade é o resultado que a pessoa conseguiu a partir daquilo que fizeram com ela, ou seja, é uma espécie de modelagem daquilo que o meio social espera do sujeito não sendo, contudo, sua essência, a Alma.

 

Entendido o conceito de personalidade, Eduard Bach nos diz que nenhuma doença é acidental, são apenas indicativos de desvios, consequência de dois erros fundamentais que afetam seus princípios: o primeiro é o distanciamento entre Almas e personalidades. Na modelagem da personalidade, esta tende a se afastar da Alma ao desenvolver comportamentos para ser aceita, acolhida, amada, gerando tensões que, por consequência, desencadeiam as doenças. O segundo erro é a crueldade com os outros entendida por Bach como transgressão à Unidade, portanto, a Deus. Aqui Bach fala do orgulho, da crueldade, do ódio, do egoísmo, da ignorância, da instabilidade e da ambição, todas falhas de personalidade que transgridem a Unidade gerando, por consequência, sofrimento e inúmeras patologias.

 

E como resolver estes erros fundamentais? Lutar contra eles só aumenta seu poder. Deve-se desenvolver virtudes que tornam as falhas impossíveis. A cura efetiva de qualquer doença demanda reorganização profunda para a conquista do Amor. Demanda autoconhecimento e a aceitação da Unidade para a entrega confiante a um trabalho efetivo vinculado à alegria de viver, ao interesse por tudo, à gratidão pelas oportunidades, à abertura para o aprendizado, ao afastamento do medo e à limpeza interna e externa. É um trabalho que faz do sujeito seu próprio mestre, libertando ações e pensamentos para que sejam absolutamente seus, sem que espere nada de ninguém ao mesmo tempo que deixa cada um livre para seguir o seu caminho, estendendo a mão sempre que, e somente quando, solicitado.

 

Se a causa das doenças está no sujeito, a cura também, mas depende de um trabalho profundo, regular, sistemático e perseverante de si, em si, para si.

 

 

Please reload

Postagens destacadas

Somos Eco Nativa

June 30, 2013

1/1
Please reload

Postagens recentes

17/12/2017

05/10/2017

Please reload

Please reload

Localize por tags
Siga-nos na rede
  • Facebook Classic

Compromisso com a vida!

R. Edmundo saporski, 272, Mercês, Curitiba. 80.710-610

(41) 3521-7128 / 99601-2638

contato@eco-nativa.com

facebook.com/econativa.integral

  • Facebook Classic
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now