Vamos tirar a roupa do Papai Noel?

12/11/2014

Paulo Rathunde

 

(Clique na imagem abaixo e ouça a música enquanto lê)

 

 

O que mesmo comemoramos em 25 de dezembro? O nascimento de Cristo? Talvez, mas a festa mesmo é bem mais antiga do que ele, homenagem dos pagãos ao solstício de inverno, no caso, de verão para nós brasileiros. A Igreja adotou a data e lhe deu novo sentido, um sentido cristão que, diga-se, poucos assimilaram até hoje. Pudera! Preocupados com a ceia, a contagem dos presentes e a viagem no feriado, não tem muito tempo para questões espirituais. E aqui no Brasil até mesmo a simbologia natalina nos é estranha: Papai Noel agasalhado e árvores com neve são símbolos esquisitos para o nosso calor de dezembro.

 

Além dos símbolos, a máquina econômica coloca mídia e marketing realimentando uma programação quase que imperceptível de pessoas, meros coadjuvantes, girando em torno do nada, ou do quase nada. E a pergunta não quer calar: o que comemoramos?

 

“Vamos tirar a roupa do Papai Noel?” é um convite à transgressão da normalidade sociológica, daquela coisa certinha que só é porque sempre foi. Papai Noel merece ar fresco, assim como nós. É um convite para arejar a mente e o coração, descartar o que está embolorado e polir as pérolas da alma. Se, mesmo depois de uma reflexão como esta, você decidir ter um Natal tradicional com Papai Noel suando naquela roupa de lã, coníferas enfeitadas com algodão, comilança e muito barulho, tudo bem. O seu direito de escolha deve ser respeitado.

 

Mas, quanto a mim, não quero mais ser figuração. Quero um Natal próprio da minha terra, feito pelas mãos cuidadosas da nossa gente, que represente a integridade de cada ser. Não quero presentes da China, mas abraços sinceros. Ao invés de pacotes, quero abrir o coração. Quero trocar o champanhe por um bom café e o barulho dos fogos pelo silêncio da alma. Quero ver sorrisos sinceros e a verdade em cada olhar, cintilando a luz divina a se espalhar por toda a Terra.

 

Mas, acima de tudo, quero celebrar a igualdade entre os homens, pelo espírito fraterno de Cristo e a justiça absoluta de Deus.

 

A Eco Nativa deseja a você coragem e ousadia para a realização de um feliz Natal Brasileiro.

Venha nos visitar!  

 

 

Please reload

Postagens destacadas

Somos Eco Nativa

June 30, 2013

1/1
Please reload

Postagens recentes

17/12/2017

05/10/2017

Please reload

Please reload

Localize por tags
Siga-nos na rede
  • Facebook Classic

Compromisso com a vida!

R. Edmundo saporski, 272, Mercês, Curitiba. 80.710-610

(41) 3521-7128 / 99601-2638

contato@eco-nativa.com

facebook.com/econativa.integral

  • Facebook Classic
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now