O Pequeno Príncipe

07/27/2013

Paulo Rathunde

 

O que realmente importa? Para que estamos aqui? Quem sou eu? O que é a vida? Não! Não tenho tempo para estas elucubrações filosóficas. Tenho que trabalhar, comer, dormir, fazer sexo, ir às compras, beber com os amigos, jogar conversa fora, assistir novela e, finalmente, descansar de tudo isso. Não necessariamente nesta ordem. E quando se dá conta, já está na hora de partir. Existi, ocupei-me, fui responsável, até fiquei doente por isso, mas ... Quer saber? Acho que vivi muito pouco.

 

Desculpe-me se você não leu o livro O Pequeno Príncipe, mas, como disse a raposa, não se encontra amigos nas lojas. E complementou ela: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”. E um vazio no peito surge da acelerada rotina em torno de motivações ocultas que muito pouco tem a ver com viver, com cativar, com amar. Do supérfluo e do superficial, nascem as relações artificiais, solidárias na falta de valores e nos objetivos efêmeros, numa busca desesperada pelo encontro que me livre da solidão, pela união que, verdadeiramente, jamais se realiza.

 

Disse ainda a raposa: “Se tu choras por ter perdido o Sol, as lágrimas te impedirão de ver as estrelas” Eis que, enxugando as lágrimas para ver as estrelas, fui cativado por um projeto chamado Seleção Gols pela Vida do Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe. Trata-se de uma parceria entre empresas para viabilizar a realização de pesquisas e atendimentos gratuitos no Hospital Pequeno Príncipe, fundado em 1919, em Curitiba.

 

São quase 350 mil atendimentos anuais, dos quais 60% são de pacientes do SUS. Com atendimento de qualidade e apenas 37% dos recursos provenientes desta fonte, a conta não fecha. É preciso complementar a receita para dar continuidade ao atendimento e também para financiar as várias pesquisas que o hospital realiza. Como isso é feito? Por meio de parcerias. O Projeto Seleção Gols Pela Vida convida empresas a contribuírem com o que estiver ao seu alcance e, assim, viabilizar suas atividades. O resultado é uma rede solidária de empresas que se fortalecem neste propósito humano e de proteção à vida.

 

“Com o incentivo do Rei [Pelé], estamos construindo uma história de vidas. Ao longo desses anos, 17 pesquisadores do Instituto e de nosso Programa de Pós-Graduação trabalharam em 50 pesquisas que visam diminuir a mortalidade infanto-juvenil, buscando novos métodos e produtos para diagnóstico e tratamento nas áreas de biologia molecular, genômica, bioinformática,neuropsicofarmacologia e imageologia voltadas para a saúde das crianças e adolescentes” relata a coordenação do projeto

Conheça o Hospital Pequeno Príncipe e o projeto Seleção Gols Pela Vida pelo endereço http://www.pelepequenoprincipe.org.br/.

 

“A gente só conhece bem as coisas que cativou - disse a raposa - Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo já pronto nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!"

A vida só vale à pena se vivida com integridade sendo que, esta, só é alcançada pela coerência entre sentir, pensar, falar e fazer. A Eco Nativa procura fazer e expressar o que sentem e pensam seus criadores. Por isso, mais do que um símbolo, o selo Seleção Gols Pela Vida significa, acima de tudo, integridade de valores. Cative esta ideia e faça sua vida valer à pena!

 

“ – Adeus – disse a raposa. – Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.”

Please reload

Postagens destacadas

Somos Eco Nativa

June 30, 2013

1/1
Please reload

Postagens recentes

17/12/2017

05/10/2017

Please reload

Please reload

Localize por tags
Siga-nos na rede
  • Facebook Classic

Compromisso com a vida!

R. Edmundo saporski, 272, Mercês, Curitiba. 80.710-610

(41) 99601-2638

contato@eco-nativa.com

facebook.com/econativa.integral

  • Facebook Classic
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now