Artesanato

04/07/2013

Paulo Rathunde

 

Este termo pode representar tanto uma forma de produção, quando a intenção é transformar matéria bruta em um bem útil pelas mãos de um artífice, quanto uma forma de expressão, na expectativa de se criar o belo. A união do útil ao belo é resultado do cuidado de se associar função e estética, gerando produtos que além de atenderem a uma necessidade são agradáveis e propiciam bem estar.

 

O artesanato se afasta do processo industrial na medida em que evita a adoção do princípio da modelagem pelo qual se reproduzem cópias de objetos idênticas a um certo modelo. A indústria busca aumento da produtividade e otimização de recursos e, para tal, abre mão da originalidade, do senso artístico, da criação única, do exclusivo, da personalização. Em seu extremo, o próprio ser humano é visto como recurso a ser otimizado, como máquina reprodutora de objetos ou serviços, sem emoções, sem direitos, como no filme Tempos Modernos de Charlie Chaplin. Tais "máquinas" contribuem, conscientemente ou não, para a concentração de capital e a separação do sujeito de si mesmo.

 

No artesanato, repetição não gera igualdade, uma vez que ele não se sustenta no conceito de molde, modelagem, uniformização, mas de padronização, que significa regularidade. Cada peça artesanal é única, exclusiva, mesmo que feita pelo mesmo artista, no mesmo dia. Os produtos são influenciados pelo ambiente, a natureza, a disponibilidade de matéria-prima local, o humor do artesão, seus modos de vida e sua cultura. A despeito de tais variáveis, o produto artesanal pode ser de altíssima qualidade. São símbolos que conectam o usuário final dos produtos a todo o contexto de sua criação, como manifestações de toda uma vida comunitária. São linguagens de um sentido de vida que leva em conta a integralidade e o valor de cada ser humano.

 

O artesão, diferentemente de um operário reprodutor de cópias idênticas por meio da repetição mecânica de movimentos em processos fragmentados, integra inteligência, sensibilidade, criatividade, coordenação motora, emoção ao tempo em que participa de todo o ato de sua criação por intermédio de uma linguagem própria. Cada produto artesanal único é uma manifestação cuidadosa da pessoa que o produz, é uma expressão do artista como um ser íntegro que se realiza por sua criação. O artesanato representa a dignificação da pessoa por aquilo que faz, como uma forma de comunicação com toda a humanidade. O artesão tem seu dia, 19 de março, Dia Mundial do Artesão.

 

A Eco Nativa apoia o artesão por representar espaço de divulgação e valorização do seu trabalho.

 

Paulo Rathunde (Copyright Eco Nativa - permitida citação desde que informada a fonte)

Please reload

Postagens destacadas

Somos Eco Nativa

June 30, 2013

1/1
Please reload

Postagens recentes

17/12/2017

05/10/2017

Please reload

Please reload

Localize por tags
Siga-nos na rede
  • Facebook Classic

Compromisso com a vida!

R. Edmundo saporski, 272, Mercês, Curitiba. 80.710-610

(41) 3521-7128 / 99601-2638

contato@eco-nativa.com

facebook.com/econativa.integral

  • Facebook Classic
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now